5 coisas que Madrid tem e que não se encontram em Barcelona

1-hw-madrid-puerta-del-sol

A rivalidade é intrínseca a estas duas grandes cidades. O “confronto” entre o Real Madrid e o Barça em cada Derby é bem conhecido. Barcelona é a “menina bonita” para os milhões de turistas estrangeiros que visitam Espanha todos os anos. No entanto, Madrid tem muito para oferecer, mais do que se possa pensar.

Bem, bem, Madrid tem uma praia

2-hw-madrid-rio-marcos-de-madariaga
Foto: Marcos de Madariaga

A canção popular do final dos anos 90 “Aquí no hay playa “, dos Los Refrescos, repetia como se fosse um mantra que na capital espanhola, apesar de ter o Retiro, a Casa de Campo e de ganhar a La Liga, “quando chega o verão”, não há praia. Madrid evoluiu ao longo dos anos e agora tem uma. Não é a Barceloneta, mas tem o seu encanto. Em pleno coração do novo parque de Arganzuela, desfrute da praia urbana de Madrid Río. Não se trata de uma praia fluvial como noutras cidades, nem de areia fina. Apenas alguns jactos de água, uma nuvem de spray e muito espaço para apanhar sol ou andar de bicicleta. Mas se tiver saudades de sentir a areia debaixo dos pés, recomendamos que tome um cocktail ou umas cervejas no Bar Ojalá, o bar de praia que o espera no bairro de Malasaña. Comida de qualidade e preços acessíveis no coração de Madrid.

De Madrid para o céu

3-hw-madrid-de-madrid-al-cielo-victor-gomez-machbel-com
Foto: Víctor Gómez

Embora possa parecer um cliché, o céu de Madrid é único, sem desvalorizar o pôr do sol de Barcelona. E não há nada melhor para viver esta experiência do que subir para ver um pôr do sol com uma vasta gama de cores em alguns dos telhados da capital, como o terraço do Círculo de Bellas Artes por apenas 4 euros (3 euros com cartão jovem). Desfrute de uma vista espetacular sobre a Gran Vía, o edifício Metrópolis, a Calle Alcalá e o Paseo de Prado com um mojito na mão. Não muito longe, o terraço do Palácio de Cibeles, a partir do 8º andar da grande torre central do edifício, é outra opção a um preço quase gratuito: 2 euros. Mas não nos esqueçamos de um albergue cujo terraço é o segredo mais frequentemente revelado por aqueles que o visitam. Na Calle Imperial, muito perto da Plaza Mayor, The Hat Madrid combina design e hostel sob o mesmo teto.

3a-hw-madrid-the-hat-hostel

Foto: Mochileros TV

No seu quinto andar há um rooftop rodeado de rooftops de onde não se pode sair sem experimentar os seus originais cocktails Hard Candy: seis deliciosas misturas servidas num saco – leu bem – feitas com sumos de fruta naturais com nomes como Jager & Mr Hyde, Castizo para os fiéis ao vermute vermelho, Mojitown, Yellow Submarine, Russian Berry ou Le Petit Putón com morangos, frutos vermelhos e champanhe.

Parque Central do Retiro

4-hw-madrid-el-retiro
Foto: Backpackers TV

Embora Barcelona tenha parques espectaculares como o Parque Güell ou a Cidadela, não há nada como o imponente Parque do Retiro, o pulmão verde de Madrid. Passear e perder-se pelos seus caminhos, praticar desporto, andar de bicicleta alugada, subir a um dos barquinhos da Estanque Grande, sentar-se para desfrutar do espetáculo de marionetas de domingo no Teatro de Títeres, ficar diante de um dos músicos ou artistas que actuam nos seus recantos, sentir a aura dos tempos da realeza no Paseo de las Estatuas, entrar no Palácio de Cristal, que lhe fará lembrar muito o Mercado de Las Halles ou o Palácio de Cristal se tiver estado em Paris ou Londres, e dar um passeio à volta da Fonte do Anjo Caído, única em Espanha e que curiosamente se encontra a uma altura algo diabólica: 666 metros acima do nível do mar.

Faraós castelhanos

5-hw-madrid-templo-debod-victor-gomez-machbel

Foto: Víctor Gómez

O Egipto está mais perto de Madrid do que se pensa. Não é preciso apanhar um avião para chegar à terra dos faraós. Junto à Praça de Espanha encontra-se um dos monumentos mais carismáticos de Madrid: o Templo de Debod, com 2.200 anos, um presente do Egipto a Espanha pela sua colaboração no resgate dos templos núbios. Pode visitar o seu interior gratuitamente, mas sobretudo, não perca a mágica hora azul – minutos antes do pôr do sol, quando a iluminação é activada -. Apostamos que ficarão encantados.

A Feira da Ladra

6-hw-madrid-el-rastro
Foto: PWEIL

Barcelona é uma referência no design e na moda. Também tem mercados de rua com um toque mais chique, popular ou vintage, como o Barcelona Vintage Market ou o emblemático mercado dominical de San Antoni. No entanto, todos os domingos em Madrid, este histórico mercado ao ar livre abre as suas bancas no bairro de La Latina com uma grande variedade de produtos: objectos em segunda mão, roupas, antiguidades… A tradição: misturar uma ida às compras com algumas cervejas e tapas em qualquer um dos estabelecimentos vizinhos.

6a-hw-madrid-souvenirs-placas

Foto: Mochileros TV

porque é que lhe chamam El Rastro? Os historiadores dizem que, muito provavelmente, o seu nome tem a ver com o facto de a zona ter sido o local do matadouro e com o rasto de sangue que o gado deixava depois de ser abatido e vendido por grosso. Recomendamos que se dirija à Plaza de Tirso de Molina e procure o terraço “escondido” da Casa Granada, na Calle del Doctor Cortezo, 17.

Vida nocturna

7-hw-madrid-plaza-santa-ana-tomas-fano

Foto: Tomás Fano

Madrid está muito viva, tanto de dia como de noite. Não vamos negar que Barcelona não oferece aos visitantes opções para sair, sair e sair, mas os seus habitantes reconhecem que estão mais em casa. Em Madrid, não é raro ver colegas de trabalho a beber umas cervejas depois de um longo dia de trabalho, casais a jantar numa terça-feira ou grupos de amigos a festejar numa quarta-feira. Madrid é uma cidade inesgotável enquanto o corpo durar.

Se gostaste deste post, talvez também te interesse:

Rota por Lavapiés: o bairro alternativo de Madrid

6 Experiências para descobrir a velha Paris de uma forma diferente.

Barcelona, os cantos mais coloridos.

Deixe um comentário

Get the App. QRGet the App.
Get the App. QR  Get the App.
Scroll to Top