Guia da cidade de Londres, Inglaterra

[efstabs class=”yourcustomclass”]
[efstab title=”Início” active=”active”]

A visitar Londres

Com cerca de 1.700 km2, Londres é uma das maiores cidades europeias. Possivelmente, é também um dos seus símbolos mais emblemáticos e palco de algumas das mais famosas atracções turísticas de todo o mundo. Apesar da grandiosidade da capital britânica, qualquer visitante poderá absorver num só dia muitos dos seus principais pontos de interesse. Muitos dos principais pontos de interesse ficam tão próximos uns dos outros que pode deslocar-se a pé para os visitar. Terminadas as visitas, delicie-se com um espectáculo no West End e, em seguida, deixe levar-se pela lendária vida nocturna da cidade.

[/efstab]
[efstab title=”Sobre A”]

Sobre A Londres, Inglaterra2_mar31londonaboutpt

Com cerca de 1.700 km2, Londres é uma das maiores cidades europeias. Possivelmente, é também um dos seus símbolos mais emblemáticos e palco de algumas das mais famosas atracções turísticas de todo o mundo. Apesar da grandiosidade da capital britânica, qualquer visitante poderá absorver num só dia muitos dos seus principais pontos de interesse. Muitos dos principais pontos de interesse ficam tão próximos uns dos outros que pode deslocar-se a pé para os visitar. Terminadas as visitas, delicie-se com um espectáculo no West End e, em seguida, deixe levar-se pela lendária vida nocturna da cidade.

Com mais de sete milhões e meio de habitantes e uma área de cerca de 1.700 km2, Londres é uma das maiores cidades europeias. Esta grande metrópole distingue-se ainda pela sua extraordinária diversidade étnica: nela são falados mais de duzentos idiomas e mais de trinta por cento da população é composta por imigrantes de primeira, segunda e terceira geração.

Simplesmente não há londrinos suficientes para encher a cidade. É por este motivo que a taxa de habitantes descendentes de estrangeiros é tão elevada. Um em cada três londrinos pertence a uma minoria étnica. Indianos, paquistaneses e chineses fundaram comunidades proeminentes, contribuindo para a proliferação de diferentes culturas em toda a cidade.

São raras as cidades que dominam o panorama nacional de forma tão absoluta como Londres. Londres é o centro económico, financeiro e informativo do país. É aqui que reside o governo central e, da perspectiva dos seus habitantes, a cintura rodoviária exterior de Londres constitui a fronteira para lá da qual se estende o universo rural. Apesar da postura de superioridade dos londrinos ser factor de ressentimento nas áreas limítrofes da capital, não podemos negar-lhe a sua aura única de diversão e êxito.

Londres é uma cidade verdadeiramente plena de animação! Há pessoas por todo o lado. As estações de metro enchem-se de londrinos de manhã à noite e até mesmo nos fins-de-semana. Toda esta actividade torna Londres numa cidade inigualável.

[/efstab]
[efstab title=”Comer Fora”]

Comer Fora em Londres, Inglaterra3_London_eating

Na qualidade de uma das cidades mais culturalmente diversificadas do mundo, não terá dificuldade em encontrar as suas especialidades gastronómicas favoritas. Em qualquer parte da cidade encontra cozinha tailandesa, chinesa, italiana, indiana, entre tantas outras. Praticamente todas elas ao alcance do orçamento do viajante económico.

Tal como tantas outras coisas em Londres, a maioria dos restaurantes está concentrada no West End. As ruas do Soho estão recheadas de restaurantes. Não deixe de experimentar os temperos de Old Compton Street e Wardour Street. Não muito longe fica a Chinatown londrina a fervilhar de restaurantes e de pechinchas. Na famosa Leicester Square de Londres encontrará as lojas de kebab abertas até às 02:00.

Não muito longe do West End, existem inúmeras opções fora das tradicionais rotas turísticas. Perto da estação de Liverpool Street ficam os famosos restaurantes de caril de Brick Lane. A norte do centro da cidade, depara-se com Islington e Camden. Ainda mais a oeste, onde também encontrará muitos dos pequenos hotéis de Londres, fica Queensbury Way.

Por fim, se quiser provar as especialidades locais da cidade, há duas opções obrigatórias: “bangers and mash” (salsichas e puré de batata) e “fish and chips” (peixe e batatas fritas). É verdade que não são a refeição mais saudável do mundo, mas fazem crescer água na boca.

[/efstab]
[efstab title=”Transporte”]

Transporte em Londres, Inglaterra

Como chegar4_London_transport

De avião:
Londres dispõe de cinco aeroportos – Heathrow, Gatwick, Stansted, Luton e City Airport. O mais movimentado é o de Heathrow, destino da maioria dos voos de longo curso. Gatwick também recebe alguns voos de longo curso e os restantes aeroportos são utilizados pelos voos com origem noutros países europeus.

Todos estão ligados à cidade por comboio e/ou autocarro.
Heathrow: o Heathrow Express para Paddington parte a cada 15 minutos, numa viagem de 15 minutos por 16,50 £ ida/32 £ ida e volta. A opção mais económica é o metro por 4 £/ida entre Heathrow e Piccadilly Circus.
Gatwick: o Gatwick Express para Victoria Station custa 16,90 £ ida/28,80 £ ida e volta. Parte a cada 15 minutos, numa viagem de 35 minutos. O transporte mais barato é o comboio da Southern Services por 9 £/ida.
Stansted: aeroporto utilizado pela maioria das companhias aéreas de baixo custo. O Stansted Express para a estação de Liverpool Street custa 19 £ ida/28,80 £ ida e volta. Parte a cada 15 minutos, numa viagem de 45 minutos. Uma opção mais económica é o serviço de autocarro para a estação rodoviária de Victoria disponibilizado pela Terravision. Com uma duração de 90 minutos, uma viagem de ida custa 9 £ por pessoa/14 £ ida e volta.
London Luton: apanhe o comboio de Thameslink para Kings Cross – viagem de 40 min com partidas a cada 10 min
London City Airport: apanhe o Airbus branco e azul para a estação de Liverpool Street – viagem de 30 min com partidas a cada 10 min

De comboio:
Se viajar para Londres de comboio, chegará a uma das 10 estações que servem zonas diferentes do Reino Unido. Cada estação está localizada no centro da cidade.
Charing Cross: sudeste de Inglaterra
Euston: norte e noroeste de Inglaterra, Escócia
King’s Cross: norte e nordeste da Escócia, Escócia
Liverpool Street: aeroporto de Stansted, East Anglia
London Bridge: sudeste da Inglaterra
Marylebone: noroeste de Londres
Paddington: Sul de Gales, oeste e sudeste de Inglaterra, aeroporto de Heathrow, Midlands
St Pancras: Midlands, sul de Yorkshire
Victoria: sul de Inglaterra, aeroporto de Gatwick
Waterloo: sul de Inglaterra, Paris e Bruxelas a partir do comboio da Eurostar (Túnel da Mancha).

De autocarro:
Normalmente, a maioria dos autocarros de longa distância partem de Victoria Coach Station. O terminal de chegada está situado num edifício separado, no outro lado da rua Elizabeth Street.

Descobrir

A pé: apesar da dimensão de Londres, muitos dos principais pontos de interesse podem ser visitado a pé. Locais como as Casas do Parlamento, a Abadia de Westminster, o Palácio de Buckingham e Trafalgar Square ficam bastante próximos uns dos outros. No entanto, para ver o máximo possível da cidade é essencial utilizar o metro. Não se esqueça de comprar um passe (veja abaixo).

De metro e comboio: o London Underground (ou metro) é rápido e eficiente apesar de estar, frequentemente, superlotado. Os primeiros comboios começam a circular por voltas das 06:00 e cessam às 24:00. Para se tornar um utente deste meio de transporte, tem de comprar um bilhete para passar nos torniquetes existentes em cada estação. Recomendamos que compre um passe de acesso no horário fora de ponta para as zonas 1 e 2 (centro da cidade). Se a sua visita se prolongar por três ou mais dias, informe-se sobre o “Oyster Card”.

Londres é também servida por uma rede de metro de superfície que liga a cidade aos subúrbios mais distantes de Londres.

De autocarro: Londres é famosa pelos seus autocarros vermelhos de dois pisos. Os preços de só ida no centro de Londres custam 1,50 £. Estão abrangidos pelos passes.

De táxi: à semelhança dos autocarros vermelhos de dois pisos, os táxis pretos de Londres são outro dos seus ex libris, apesar de agora nos presentearem com 12 cores diferentes. Pode apanhar um táxi em qualquer ponto da cidade, mas não se esqueça de que são tudo menos baratos.

[/efstab]

[efstab title=”Coisas para Ver”]

Coisas Para Ver em Londres, Inglaterra5_London_attractions

Apesar da sua imensidão, não terá de efectuar grandes percursos para visitar os locais mais famosos da cidade. London Eye, Abadia de Westminster, Palácio de Buckingham, o n.º 10 de Downing Street – todos estes pontos de interesse ficam bastante próximos uns dos outros, mesmo quando se desloca a pé.

Poderá deleitar-se com as atracções de eleição da capital britânica ao longo do rio Tamisa. As Casas do Parlamento, o London Eye, a Tate Modern e outros tantos locais estão estrategicamente posicionados ao longo das margens deste rio magnífico.

Os museus e galerias de Londres – o National British Museum, a Tate e muitos outros – estão entre os melhores do mundo. Quando as nuvens começarem a acumular-se no céu londrino, não hesite em visitá-los. Se for daqueles felizardos que têm sempre sorte com o tempo, não deixe de dar um pulo a um dos ilustres parques centrais como Hyde Park para um momento de pura descontracção.

[/efstab]

[efstab title=”Entretenimento”]

Entretenimento em Londres, Inglaterra6_London_entertainment

Para quem gosta de números, há mais de 5.000 pubs em Londres. Alguns atraem os noctívagos convictos com as suas listas de cocktails, outros seduzem a juventude irrequieta londrina com o som inebriante da música house. Quem privilegia um ambiente mais saudável, pode optar por passar a noite num estabelecimento reservado a não-fumadores e até mesmo orgânico.

Nenhuma outra área da cidade é mais activa do que o West End. As zonas à volta de Piccadilly Circus, Leicester Square, Covent Garden e Soho transbordam de bares, embora os preços não sejam tão convidativos. Se quiser sentir-se um verdadeiro londrino, aventure-se até Camden Town ou Islington no norte de Londres ou até Hoxton e Shoreditch no East End.

Se, pelo contrário, coloca a cultura à frente da diversão, o panorama teatral londrino não tem rival em toda a Europa. Os bilhetes podem ser caros, mas pode conseguir descontos no próprio dia de actuação na bilheteira TKTS em Leicester Square. Em todo o caso, compensa perder um pouco de seu tempo a comparar preços.[/efstab]

[efstab title=”Informações Gerais”]

Informações Gerais sobre Londres, Inglaterra

Requisitos de vistos
Os cidadãos dos estados-membros da União Europeia podem viver e trabalhar no Reino Unido sem necessitarem de visto, e os visitantes da República da Irlanda nem sequer necessitam de passaporte para entrar no país. Os cidadãos dos E.U.A., Canadá, Austrália, África do Sul e Nova Zelândia podem permanecer no país durante um período de seis meses sem visto, apesar de necessitarem de um visto de trabalho se for o caso. Os visitantes de outros países devem contactar a embaixada britânica do seu país natal para obterem informações detalhadas de entrada no país.

Moeda
A moeda utilizada no Reino Unido é a Libra Esterlina que se divide em 100 pennies. As moedas em circulação são de 1p, 2p, 5p, 10p, 20p, 50p, 1 libra e 2 £. As notas são de 5 £, 10 £, 20 £, 50 £ e 100 £.

Idioma
O idioma nativo falado em Londres é o inglês, embora outros idiomas sejam utilizados devido às diferentes nacionalidades das comunidades que habitam a capital inglesa.

Clima
Os melhores meses do ano são de Maio a Setembro. Estes meses oferecem o melhor clima do ano. A Primavera decorre entre Fevereiro e Abril, embora Fevereiro possa apresentar temperaturas características do Inverno. Os meses de Inverno são geralmente frios e chuvosos, e os dias curtos.

Cuidados médicos
Os cuidados médicos são gratuitos para os residentes no Reino Unido. Se não residir em Inglaterra ou se, inclusivamente, for um cidadão de um estado-membro da UE, poderá ter de pagar qualquer tratamento médico necessário.

Fuso horário
Meridiano de Greenwich (GMT).

Horário de abertura
Regra geral, as lojas estão abertas entre as 09:00 e as 18:00, mas actualmente o horário prolonga-se até às 19:00, às quartas-feiras e quintas-feiras, para um grande número de lojas. A maioria das lojas fechava aos domingos, mas esta tendência tem vindo a mudar. O horário útil dos serviços é entre as 09:00 e as 17:00, de segunda-feira a sexta-feira, e os bancos abrem às 09:30 e fecham às 15:30.

Postos de turismo
São diversos os postos de turismo espalhados por Londres e, além dos dedicados especificamente à cidade, encontrará também centros de informação sobre Inglaterra, Irlanda, Escócia, Gales e os principais países europeus.

Os principais postos de turismo londrinos são o British Travel Centre no n.º 12 da rua Regent Street, Piccadilly Circus e o London Tourist Information Centre, com subdivisões nos quatro terminais dos aeroportos de Heathrow, Gatwick, Luton e Stansted, Harrods, Torre de Londres e Victoria Station.

Imposto
Todas as mercadorias e serviços britânicos incorrem num imposto de venda (IVA) de 17,5%. Livros e alimentos estão isentos. A lei obriga à sua inclusão nas facturas de alojamento e restaurantes. Relativamente às compras, este imposto pode ser reembolsado para os bens que acompanham não-nacionais para fora do país; no entanto, nem todas as lojas aderiram ao “Retail Export Scheme”, pelo que antes de efectuar qualquer compra procure o símbolo de adesão ou informe-se.

Câmbio de moeda
Os traveller cheques (cheques de viagem) são amplamente aceites e podem ser trocados em bancos ou agências de câmbio. As agências de câmbio têm um horário de funcionamento mais alargado do que os bancos, o que pode ser útil caso necessite de fazer o câmbio de moeda/traveller cheques depois do fecho dos bancos. Visa e Mastercard são amplamente aceites, mas alguns hotéis, restaurantes e B&B (APAs) mais pequenos podem exigir o pagamento em dinheiro.

Pode utilizar o seu cartão de crédito ou cartão multibanco normal para levantar dinheiro nas caixas multibanco. No entanto, lembre-se de que incorre no pagamento de uma taxa adicional sempre que fizer levantamentos. Existem caixas multibanco em toda a cidade.

Electricidade
A rede eléctrica no Reino Unido tem uma voltagem de 240 volts CA (50Hz).

Telefones
O indicativo de Londres é 020 seguido do número local com 8 dígitos.

Se quiser telefonar para o estrangeiro e estiver no Reino Unido, marque 00 seguido do código internacional do país e do número local. Lembre-se de que tem de retirar o primeiro zero do indicativo local quando efectuar a chamada.

Graças ao contributo do cinema, a maioria das pessoas associa as cabinas vermelhas aos telefones públicos de Londres. A realidade actual é que são extremamente raros, tendo sido substituídos por cabinas de vidro fumado que, normalmente, apresentam o logótipo da British Telecom (BT). A maioria aceita moedas e cartões telefónicos. Os cartões são vendidos em quiosques de revistas, postos de turismo, estações de comboio e outros estabelecimentos comerciais. Disponíveis por 5 £, 10 £ ou 20 £. O horário económico para as chamadas internacionais é depois das 20:00, durante a semana, e aos sábados e domingos.

Correios
Os correios britânicos abrem de segunda-feira a sexta-feira, das 09:00 às 17:300; e aos sábados, das 09:30 às 12.00.

Gorjetas
Ao contrário de outros países, não é obrigatório dar gorjeta no Reino Unido. É claro que tal gesto é sempre bem-vindo! Se ficar satisfeito com o serviço, mostre o seu apreço independentemente do valor da gorjeta. Alguns restaurantes incluem uma taxa de serviço entre 10% e 20% na factura. Nestes casos, a gorjeta deixa de fazer muito sentido. Se pagar com cartão de crédito, o total final é deixado em branco para que possa adicionar o seu “sinal de apreço”. Normalmente, os taxistas e porteiros de hotéis recebem uma gorjeta simbólica pelos serviços prestados.

Feriados
Recomendamos que se informe sobre os feriados antes de viajar, pois a maioria das empresas, bancos e lojas encerram as suas portas.

No Reino Unido, os feriados oficiais são: Ano Novo (1 de Janeiro), Páscoa (Março/Abril), Dia do Trabalhador (primeira segunda-feira de Maio), Feriado de Primavera (última segunda-feira de Maio), Feriado de Verão (última segunda-feira de Agosto), Dia de Natal (25 de Dezembro) e Dia de Santo Estêvão (26 de Dezembro).

[/efstab]
[/efstabs]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Get the App. QRGet the App.
Get the App. QR  Get the App.
Rolar para o topo