14 melhores curas para a ressaca em todo o mundo

Language Specific Image

Dores de cabeça? Visão turva? Várias viagens a conduzir o autocarro de porcelana? Todos nós já passámos por isso, sofrendo na manhã seguinte à noite anterior. Mas nem todos os países subscrevem a cura clássica para a ressaca, que consiste num grande pequeno-almoço, um café forte e uma consulta frenética do telemóvel para se certificar de que não enviou uma mensagem ao seu ex, que o faz querer desaparecer da face da Terra. Leite de tigre, omeletes de avestruz, cocktails mongóis de revirar o estômago que soam pior do que qualquer dor de cabeça… da próxima vez que perder uma batalha com a garrafa, experimente estas 14 melhores curas para a ressaca de todo o mundo.

1. Polónia – sumo de pickles

Qualquer pessoa que já tenha bebido um Gatorade para combater uma ressaca sabe que os electrólitos ajudam a reidratar o corpo. E embora não tenha um sabor tão bom, o sumo de pickles faz exatamente o mesmo. Uma dose de salmoura salgada é uma velha tática polaca, fazendo bom uso dos copos de shot que o transformaram num miserável destroço de ressaca.

2. Alemanha – arenques em conserva

Se houvesse uma bebida rehidratante com sabor a peixe fermentado, então saberia algo como os rollmops: espetos carregados de electrólitos de arenque em conserva, pepinos e cebolas que aparecem em qualquer Katerfrühstück alemão (ou “pequeno-almoço da ressaca”). Os principiantes devem provar este prato pungente antes de o comerem – ninguém quer ver o arenque a nadar à volta da sanita quando não se consegue aguentar.

3. Japão – ameixas salgadas

Um snack salgado é a última coisa que lhe apetece enfiar na boca quando esta está tão seca como a garrafa de saké que esvaziou na noite anterior, mas é exatamente assim que os japoneses curam as suas ressacas. Umeboshi – ameixas em conserva com sal e chá verde – são um remédio antigo que se diz ajudar a digestão, aumentar os níveis de energia e combater as náuseas. Um brinde a isso.

4. Itália – pénis de touro

Na manhã seguinte a uma bebida forte, envolva os seus lábios numa… não importa. A especialidade siciliana pizzle parece-se muito com um Slim Jim ou um cabanossi fino, mas é feita das partes íntimas de um touro. A carne seca do pénis – sem trocadilhos – é rica em proteínas, vitaminas e minerais, o que a torna o antídoto perfeito para uma ressaca. Mas é melhor regá-lo com um expresso duplo.

5. África do Sul – omeleta de avestruz

A proteína é uma das melhores formas de aliviar uma ressaca, por isso que tal banquetear-se com duas dúzias de ovos de galinha? Este é o tamanho de um único ovo de avestruz – uma monstruosidade do tamanho de um dinossauro que pesa 1,5 kg e contém tanto líquido como duas garrafas de vinho, que é provavelmente o que o meteu nesta confusão. O único problema com esta iguaria sul-africana? Encontrar uma frigideira suficientemente grande para o cozinhar.

@MikeScott via Flickr

6. Peru – leite de tigre

Esta não tem nada a ver com gatos grandes a amamentar, mas tem tudo a ver com comer peixe cru. Os peruanos servem ceviche – peixe cru cozinhado numa marinada de sumo de citrinos – quando estão a sofrer uma ressaca induzida pelo Pisco. O líquido com limão que sobra, conhecido como leche de tigre, é lendário por ter poderes terapêuticos. Acredita-se também que é afrodisíaco..

hangover cures - tigers milk

📷 @tkoutandabout

7. Porto Rico – limão debaixo do sovaco

Os porto-riquenhos também usam sumo de limão, mas de uma forma muito diferente da dos peruanos. Uma velha superstição afirma que se esfregarmos uma rodela de limão debaixo do braço antes de bebermos o primeiro gole, não sofreremos de desidratação. Não há provas de que isto funcione, claro, mas pelo menos as tuas axilas vão cheirar a citrinos frescos.

8. Hungria – brandy e cocó de pardal

Na Hungria, o seu cabelo de cão vem acompanhado de cocó de pássaro. Dirija-se a um bar em Budapeste (ou simplesmente recolha o jornal no fundo de uma gaiola de pássaros) para tomar um gole de brandy com excrementos de pardal. Esta cura é tão má quanto parece – o cocó do pássaro acarreta o risco de parasitas, bactérias e doenças piores do que qualquer dor de cabeça.

9. Rússia – sauna

Os russos tentam uma longa lista de remédios para a ressaca – lacticínios fermentados, caldo de pão chamado kvas, um bom shot de vodka à moda antiga – mas um dos seus favoritos é suar as toxinas na sala de vapor, com algumas pancadas da vassoura de ramo de bétula. Porque se há uma coisa que nos apetece fazer enquanto o nosso cérebro está a bater no crânio, é ter um estranho nu e suado a bater-nos com um pau.

10. EUA – prairie oyster

Pegue num Bloody Mary, troque o aipo por um ovo cru inteiro, e fica com um cocktail americano de sangue vermelho que está repleto de proteínas muito necessárias depois de uma noite fora. A gema de ovo imita a textura de uma ostra na descida… e possivelmente também na subida.

hangover cures - prairie oyster

11. Mongólia – olhos de ovelha

Se a ideia de uma ostra da pradaria lhe dá a volta ao estômago, provavelmente não vai querer ler o que se segue. O Mongolian Mary é o mesmo cocktail, exceto que o ovo cru é substituído por dois olhos de ovelha inteiros. Sim, leu bem. Dois globos oculares de ovelha inteiros. O sumo de tomate ajuda a repor os seus fluidos, mas os olhos não fazem mais do que olhar para si com vergonha de todas as decisões lamentáveis que tomou na noite anterior.

12. México – sopa de tripas

Andar por aí como um zombie do Walking Dead depois de uma grande noite? A salada mexicana vuelva a la vida (literalmente “regresso à vida”) é o tónico ideal. E se este prato de marisco picante não for suficiente para si, experimente outro remédio mexicano para a ressaca: menudo, ou sopa de tripas. A lima serve para acalmar o estômago. As tripas de vaca… nem por isso.

13. Haiti – vudu

Quando a garrafa o está a castigar, é altura de castigar a garrafa. Tal como espetar agulhas numa boneca vudu, alguns haitianos acreditam que espetar 13 alfinetes pretos na rolha da garrafa que infligiu a ressaca aliviará a sua dor. Quem sabe se funciona, mas pelo menos não há cocó de pássaro ou pénis de touro à vista.

14. Dinamarca – mais cerveja

O cabelo do cão é uma cura para a ressaca comum em todos os cantos do mundo, mas os dinamarqueses têm uma palavra especial para a sua: reparationsbajer, literalmente “cerveja de recuperação”. É certo que voltar a subir para o cavalo pode apenas atrasar o inevitável, mas mais vale divertir-se um pouco nesse longo e doloroso caminho de regresso à sobriedade.

Sobre o autor

Tom Smith é um escritor australiano que vive em Manchester. Obcecado por desporto e viagens, Tom já viu críquete em Cardiff, futebol em Fortaleza, basebol na Bay Area e ainda há muito mais para riscar da lista. Leia mais do seu trabalho aqui.

Continue a ler 👇🏼

⭐️ Jogos internacionais de beber

⭐️ Bebidas de todo o mundo

⭐️ Como lidar com o cansaço das viagens

Get the App. QRGet the App.
Get the App. QR  Get the App.
Rolar para o topo